Bisnaguinhas

Estas bisnaguinhas são maravilhosas: quentinhas, com manteiga, fazem a alegria de qualquer um.
CRÉDITOS: Blog De quase Tudo Um Pouco, onde você encontra um ótimo passo a passo. 

Receita de Bisnaguinhas

Ingredientes para a esponja
1. 100g de farinha de trigo (uso Finna, 12% de proteína)
2. 100g de água morna 
3. 1 pacote de fermento biológico seco instantâneo (10g)

Massa
1. 100g de leite 
2. 50 gramas de açúcar granulado
3. 100 gramas de manteiga em temperatura ambiente 
4. 1 ovo  médio (57g com casca) 
5. 1 colher de chá rasa de sal
6. 365 gramas de farinha de trigo 

Para pincelar
.1 gema
.1 colher de sobremesa de leite

Preparo
ESPONJA
1. Numa tigela média: Misture a farinha de trigo, a água morna e o fermento, nesta ordem. Cubra a tigela com filme de PVC e deixe duplicar de volume em lugar sem vento.

2. Unte com margarina um marinex retangular grande de 35x22x4cm . 

3. Após a esponja duplicar de tamanho*: Na cuba da MFP, acrescente a esponja e os ingredientes 1 a 6 da massa. Encaixe a cuba na MFP, selecione o programa PÃO SANDUICHE, e marque 12 minutos num timer. Ligue a MFP e imediatamente o timer. Quando o timer alarmar, desligue a tomada e veja que há uma suave formação do ponto de véu. Remova a cuba, cubra-a com um pano de prato, ligue a tomada e deixe terminar a primeira mistura. 

4. Quando terminar os 15 minutos da 1ª Mistura, desligue a tomada, encaixe a cuba na MFP e religue a tomada. Vai  ser processado o primeiro descanso de 40 minutos, seguido pela 2ª Mistura de 5 minutos. Quando terminar a 2ª Mistura, pressione o botão LIGAR/Desligar até a luz vermelha de apagar, e DESLIGUE a tomada. Retire a cuba da MFP, verta a massa sobre uma superfície ligeiramente enfarinhada e polvilhe um pouco de farinha sobre ela. Se achar a massa muito mole, adicione mais 10g de farinha (não acrescentei) e dê uma sovada. Divida-a em 20 porções de 42g, faça bolinhas com as mãos, achate-as e enrole como rocambole, apertando o final da massa para não abrir na emenda. Você pode fazer bolinhas e rolinhos, de acordo com o passo a passo do blog De Quase Tudo Um Pouco. Lembrete: enquanto trabalhar com uma massa, as outras devem estar cobertas com plástico (filme de PVC).

5. À proporção que for fazendo cada bisnaguinha, arrume-a no marinex retangular preparado. Quando terminar de fazer todas as bisnaguinha, deixe crescer em lugar sem vento até quase dobrar de volume**. 

6. Antes de terminar o crescimento, acenda o forno a 180º.

7. Quando terminar o crescimento, pincele com a gema misturada ao leite e leve para assar por cerca de 25 minutos. Se necessário, aos 20 minutos, gire a parte da frente da assadeira para trás para corar por igual. Quando retirar, ponha sobre uma grade, aguarde amornar e sirva.


* Se preferir, sove com as mãos ou na batedeira.
** As minhas, quando terminei de fazer, as primeiras já haviam crescido muito, então o tempo de as outras crescerem foi bem curto, uns 5 minutinhos.



Pizza da Mamãe ou Pizza com Massa Alta

Esta pizza, para quem aprecia uma massa alta é excelente. 


Ingredientes *Colher de sopa: 15ml *Colher de café: 2ml
Massa 
1. 1 pacote de fermento biológico seco instantâneo (10g)
2. 1 colher de sopa rasa de açúcar
3. 300g de água morna (quebrada o frio)

4. 2 colheres de café rasas de sal
5. 5 colheres de sopa de óleo (usei Equilíbrio)
6. 400g de farinha de trigo (uso Finna)

Cobertura
. 1 sachê de Molho de tomate Pomarola Pizza*
. 9 fatias de presunto de peru fatiado grosso
. 9 fatias de mussarela fatiada grossa
. Orégano para polvilhar

*Use apenas o que for necessário para passar o molho na massa toda.

Preparo
1. Numa tigela média ponha o fermento e o açúcar. Verta a água e misture. Tampe com um pano de prato ou com a tampa da tigela e deixe crescer num local sem vento durante 15-20 minutos ou até duplicar de volume. 

2. Enquanto espera o fermento crescer: unte com óleo uma assadeira retangular grande de 40x26x3,5cm. 

3. Quando o fermento crescer: verta-o numa tigela grande. Acrescente então o sal, o óleo e 2/3 da farinha de trigo. Misture bem e vá acrescentando o restante da farinha aos poucos. Verta a massa no centro da assadeira e espalhe com os dedos untados em óleo. Tenha paciência, pois o glúten é elástico e dificulta estender a massa. 

4. Quando terminar de estender a massa: ponha a assadeira num local sem vento e deixe descansar 5 minutos.

5. Assim que iniciar o descanso da massa: acenda o forno a 200º.

6. Após o descanso da massa: Espalhe o molho de tomate com ajuda de uma colher de sopa, em seguida distribua as fatias de presunto e cubra com as fatias de mussarela. Polvilhe com orégano.

7. Leve para assar durante uns 18 minutos. Gire a parte da frente da forma para trás aos 15 minutos. Faça o teste do palito. Retire do forno, ponha sobre uma grade e sirva.

Bolo de Ameixa e Coco Queimado

Um bolo de sabor exótico e muito bom!
Créditos: Receita de Bolo de Ameixa e Coco Queimado do blog Cucchiaio Pieno

Receita de Bolo de Ameixa e Coco Queimado

Ingredientes *Xícara americana: 240ml *Colher de chá: 2,5ml *Colher de café: 2ml *Medidas Rasas
1. 1 ½ xícara de chá de farinha de trigo 
2. 1 colher de sobremesa rasa de fermento em pó
3. 2 colheres de chá rasas de canela em pó (Colher de 2,5ml)
4. ½ colher de café de sal (acrescentei)

5. 250g de ameixa preta seca sem caroço picada
6. 1 pacote de floco de coco queimado (100g) (usei Sococo)*

7.  4 claras em neve (de ovos grandes: 60g com casca)
8. ½ xícara de chá de açúcar

9. 75g de manteiga 
10. ½ xícara de chá de açúcar 
11. 4 gemas 
12. 2 colheres de chá de essência de baunilha (Colher de 2,5ml)

13. 2/3 de xícara de chá de leite 

*Usei 2 pacotes de coco queimado, mas achei demais, pois resseca o bolo.

Preparo
1. Unte com margarina e polvilhe com farinha de trigo uma assadeira redonda de 25x5cm. 

2. Numa tigela grande: Peneire a farinha de trigo, o fermento e a canela, e misture. Adicione a ameixa de 3 vezes, misturando após cada adição. Separe com as mãos os pedaços de ameixa grudados. Acrescente o coco queimado. Misture. RESERVE.

3. Na tigela pequena da batedeira: Bata as claras em neve ( cerca de 1:30 minuto em velocidade média) e, aos poucos, adicione ½ xícara de açúcar, batendo até que se formem picos firmes, formando um suspiro (leva o total de 1 minuto o processo de adicionar o açúcar e ficar com picos firmes). RESERVE.

4. Acenda o forno na 180º.** 

5. Na Batedeira (tigela grande): Em velocidade média/alta, bata a manteiga com a ½ xícara de açúcar, as gemas e a baunilha até obter um creme fofo e esbranquiçado (uns 4 minutos). Desligue a batedeira.  Adicione a mistura de farinha, fermento, canela e ameixa, alternando com o leite, misturando com uma colher de pau. Acrescente o suspiro e misture delicadamente até incorporá-lo. Verta na forma. Dê uma rodadinha na forma para nivelar.

6. Leve para assar por aproximadamente 45 minutos ou até que o palito saia limpo. Gire a parte da frente para trás aos 30-35 minutos pra corar por igual (forno a gás). Deixe esfriar na forma por 20 minutos. Desenforme e deixe amornar. Sirva morno ou frio.

**Meu forno atual é muito quente, acredito que 190º seja melhor num forno menos quente (sugestão).



/

Bolo de Laranja da Mamãe

Este bolo de laranja não tem segredo. É um bolo tradicional em que se substitui o leite pelo suco de laranja. 
Não usei raspas de casca de laranja na massa, optando por fazer metade do bolo sem calda e metade com calda e raspas de laranja para agradar a todos os paladares. 
Beijo carinhoso, Laura Lucia
Foto 2: Metade do bolo sem raspas da casca da laranja.
Foto 3: Metade do bolo com calda e raspas de laranjas

Receita de Bolo de Laranja da Mamãe

Ingredientes  *Xícara de chá: 200ml *Colher de Sopa: 15ml *Colher de chá: 3ml
Massa
1. 2 xícaras de chá rasas de açúcar refinado (300g) 
2. 1 colher de chá de sal 
3. 200g de manteiga

4. 4 gemas (de ovos médios)

5. 3 xícaras de chá rasas de farinha de trigo (330g)
6. 2 colheres de sopa rasas de fermento em pó 
7. 1 xícara de chá de suco puro de laranja (umas 4 laranjas grandes)
8. 1 1/2 colher de sopa rasa de raspa de casca de 1 laranja (não usei)

9. 4 claras em neve (de ovos médios)

Calda (opcional)
. 1 xícara de chá de suco de laranja
. ½ xícara de chá de açúcar refinado
. Raspa de uma laranja pequena (se usar raspas na massa, não as use na calda, pois o sabor de casca de laranja fica forte)

Preparo 
Massa
1. Esprema as laranjas, coe o suco e meça uma xícara de chá. RESERVE.

2. Peneire a farinha de trigo e o fermento numa tigela média. Misture bem. RESERVE.

3. Acenda o forno a 190º.

4. Unte com margarina e polvilhe com farinha de trigo uma forma de anel de 24x9cm -- usei da Ironte (ou Alumínio Ceará).

5. Na batedeira: adicione o açúcar, o sal e a manteiga na tigela grande, e bata bem até obter um creme esbranquiçado e fofo. Adicione as gemas uma a uma e bata após cada adição, obtendo no final um creme fofo. Desligue a batedeira.

6. À Mão: acrescente, aos poucos, a mistura de farinha e fermento, alternando com o suco de laranja, e misturando com uma colher de pau.

7. Bata as claras em neve na batedeira (velocidade média) só até obter picos consistentes. Adicione-as à massa e misture delicadamente com uma colher de pau.

8. Despeje a massa na forma e leve para assar por 45 minutos ou até que o palito enfiado no centro do bolo saia limpo. Gire a parte de trás da forma para a frente aos 35 minutos para corar por igual (forno a gás). Quando retirar do forno, ponha sobre uma grade. Após 15-20 minutos, desenforme o bolo no prato de servir, fure metade do bolo em várias partes com um palito de dentes e derrame a calda aos poucos com ajuda de uma colher de sopa.

.Calda (faça uns 7 minutinhos antes de desenformar)
     Numa panela pequena, misture o suco de laranja, o açúcar e as raspas de laranja. Leve ao fogo médio até ferver. Abaixe o fogo e deixe ferver 5 minutos. Está pronta para cobrir a metade do bolo. 





Enroladinhos de Salsicha do Chef Àlvaro Rodrigues: sova na MFP

As receitas do chef Álvaro Rodrigues são sempre deliciosas, e estes enroladinhos não fogem à regra. Servi com molho Pomarola Pizza e todo mundo adorou.



Receita de Enroladinhos de Salsicha do Chef Álvaro Rodrigues

Massa *Xícara: 240ml *Colher de sobremesa: 7,5ml
1. 1 xícara de chá de leite 
2. 1 ovo médio (57g com casca) 
3. 30g de manteiga em temperatura ambiente  
4. 1 colher  de sobremesa rasa de açúcar refinado
5. 1 colher de sobremesa rasa de sal
6. 500g de farinha de trigo (usei Finna)

7. 10g de fermento biológico seco instantâneo

Recheio 
. 10 salsichas de peru aferventadas e cortadas ao meio depois de aferventadas

Para Pincelar 
. 1 ovo ligeiramente batido com um fio de azeite

Preparo
1. Na MFP (Ciclo PÃO SANDUICHE, nº 11): Acrescente na cuba os ingredientes 1 a 6, nesta ordem. Cave um buraco no centro da farinha e ponha o fermento. Encaixe a cuba na máquina e escolha a Opção 11 (Ciclo Pão Sanduíche).

2. Vai ocorrer a 1ª Mistura, o 1º Descanso e a 2ª Mistura -- esta é de 5 minutos apenas (veja tabela abaixo). Quando terminar a 2ª MISTURA, anule o programa Pão Sanduíche pressionando o botão Iniciar/Parar até a luz vermelha se apagar.

3. Retire a cuba e vire a massa sobre a bancada ligeiramente enfarinhada. Polvilhe um pouco de farinha sobre a massa. Abra a massa com as mãos dando o formato de um retângulo e termine de abrir com o rolo, mantendo este formato, com dimensões aproximadas de 40x25x0,5cm. 

4. Corte a massa ao meio no sentido do comprimento e você vai ter 2 pedaços de 12.5cm de largura. Corte 20 tiras de 12,5x2cm de largura e enrole cada tira de massa sobre uma salsicha, dando quatro ou cinco voltas*. Coloque os enroladinhos em assadeira sem untar. Pincele-os com o ovo batido e asse em forno pré-aquecido na temperatura de 180ºC até ficarem dourados. Os meus, girei a parte anterior da assadeira para trás aos 20 minutos (forno a gás) e deixei mais 5 minutos, num total de 25 minutos. Como sobrou massa, fiz quatro pãezinhos redondos e levei para assar por 25 minutos. Servi acompanhado por molho de tomate Pomarola Pizza.

* Não aperte as tiras de massa para ficarem com os sulcos aparecendo após assados. Só percebi isto no final, de modo que os meus enroladinhos ficaram quase sem sulcos.

           Tabela do Ciclo Pão Sanduíche: Panificadora Britânia Multipane 2P
1ª MISTURA
1º DESCANSO
2ª MISTURA
3 minutos de mistura lenta e 12 min de rápida (sova).
  40 minutos
    5 minutos
(desgaseificação)

Dicas do Chef 
• Não é necessário deixar a massa crescer. O tempo de montagem dos enroladinhos é suficiente para ocorrer a fermentação. Quando terminar de preparar todos os enroladinhos, repare se os primeiros já estão crescidos.

• Esta mesma massa pode ser utilizada para fazer enroladinhos de presunto e queijo, requeijão firme, creme de frango etc.


Bolo de Batata Doce

Uma receitinha excelente para este período de carnaval. Que tal?


                                      Receita de Bolo de Batata Doce

Ingredientes *Xícara de chá: 200ml
Mistura 1
1. 1 kg de batata doce cozida e já sem casca, cortada em rodelas
2. 1 garrafinha de leite de coco (200ml) (era leite de gado)
3. 1 xícara de açúcar refinado(150g)
4. 100g de manteiga
5. 4 ovos médios (228g com casca) 
6. 1 lata de leite condensado

Mistura 2
1. 1 xícara de farinha de trigo (105g) (usei Dona Benta)
2. 1 pacote pequeno de coco ralado (50g)*
3. 1 colher de sopa rasa de fermento em pó

Preparo
1. Acenda o forno a 190º.

2. Unte com margarina e polvilhe com farinha de trigo uma forma de anel de 24x8cm;

3. No liquidificador: bata os 6 ingredientes da mistura 1 até obter uma mistura homogênea. RESERVE;

4. Na tigela grande da batedeira: misture os ingredientes secos 1 a 3 da mistura 2;

5. Derrame, aos poucos, a mistura do liquidificador sobre os ingredientes secos da tigela grande e misture com uma colher de pau até homogeneizar;

6. Verta na forma e leve para assar por aproximadamente 50 minutos. Aos 40 minutos gire a parte da frente para trás para corar por igual (forno a gás). Quando retirar, aguarde amornar sobre uma grade e desenforme. 

*Usei 100g de coco ralado, mas achei que foi muito. Melhor usar 50g.

Como Calcular a Percentagem de Hidratação de uma Receita de Pão -- Parte 1

COMO CALCULAR a percentagem de hidratação de uma receita de massa de pão e ter mais controle sobre a consistência da massa e o produto final (o pão).

PARTE 1
1. INTRODUÇÃO
A percentagem de hidratação de uma receita de massa de pão, que contém somente água como elemento de hidratação, é a relação entre a quantidade de farinha de trigo e a quantidade de água da receita (ambas medidas em gramas), expressa em percentagem. Por exemplo, se a farinha pesa 1.000g e a água 600g, a percentagem de hidratação (ou percentagem total de água) é de 60%, indicando que a receita contém 60% de água. Se a farinha pesa 1.000g e a água 550g, a percentagem de hidratação é de 55%, mostrando que a receita contém 55% de água.

A grande dificuldade de fazer pão caseiro é que as receitas não têm um padrão estabelecido entre a quantidade de farinha de trigo e a quantidade de água (percentagem de hidratação), fazendo com que os iniciantes logo desistam em virtude de a massa sair mole demais ou excessivamente consistente, e o resultado final ser um fracasso completo. Nas padarias, o procedimento é bem diferente, havendo um padrão de receita rígido a ser seguido, sendo exatamente isso o que faz resultar um produto final de boa qualidade. É sobre as diferenças entre a elaboração dos pães caseiros e os de padaria que falaremos a seguir, enfatizando a necessidade de um método caseiro mais preciso e, consequentemente, com maior taxa de sucesso.

Nas padarias, as receitas, chamadas de fórmulas, têm todos os seus ingredientes pesados e, depois, expressos em percentagem. A farinha de trigo, o principal ingrediente da massa de pão, é considerada como 100%, e o peso dos outros ingredientes é expresso como uma percentagem do peso total da farinha. Isto garante elevada precisão na receita, de modo que qualquer padeiro poderá repeti-la e obter o mesmo resultado ao final, assim como poderá aumentar ou diminuir a fórmula (receita) sem alterar a qualidade final do produto (Resumo: Livro Pão: Arte e Ciência, da Sandra Canella-Rawls, 4ª ed., Ed. Senac, São Paulo, 2003, p. 208).

Exemplo de uma fórmula simples de padaria:            
Ingredientes Percentagem  Peso
Farinha              100% 1.000g
Fermento fresco    3%             30g
Água                  60%          600g
Sal                        2%            20g

Já as receitas caseiras são medidas em xícaras e colheres -- um método bastante impreciso--, tornando muito difícil, para quem não tem a habilidade e prática, acertar uma receita de pão empregando como único guia o método de sentir nas próprias mãos a consistência ideal de cada massa para os diferentes tipos de pão (francês, baguete, brioche, pão doce etc.), e ir acrescentando mais farinha ou mais água, conforme necessário. 

Dado que não possuo tal habilidade, resolvi há algum tempo atrás fazer um estudo da percentagem de hidratação de todos os pães que havia feito até então. Como peso todos os ingredientes, uso sempre a mesma farinha de trigo e deixo anotado nas receitas os diversos testes que fiz, numerando-os como Teste 1, Teste 2, Teste 3 e assim por diante, além de comentar cada um deles em termos de consistência da massa, facilidade de abrir com o rolo, rechear e/ou enrolar como rocambole; quantidade de crescimento do pão cru e assado, textura e sabor, ficou fácil saber qual a percentagem de hidratação ideal para cada receita que fiz e deu bom resultado. 

Foi um método criado por mim, baseando-me nas Fórmulas usadas nas padarias, o qual me tem sido muito útil, e agora estou repassando para vocês com objetivo de servir como guia na elaboração de uma receita caseira de pão, e jamais como um padrão a ser rigorosamente seguido, pois não é resultante de nenhum trabalho científico.

Resumindo, meu objetivo é fazer pães conhecendo de antemão a sua percentagem de hidratação, de tal forma que não seja preciso ter que adicionar mais farinha ou água à massa, sempre que possível, a não ser a farinha de trigo estritamente necessária para abri-la na bancada ou para modelá-la adequadamente. 

Então, após análise de diversas receitas feitas por mim e o resultado de sua percentagem de hidratação, concluí que a farinha de trigo que uso (marca Finna, com 12% de proteína) produz um pão com miolo seco quando a massa tem menos de 51% de hidratação; e fica difícil de abrir com rolo, em virtude de estar muito pegajosa, quando está com 55% ou mais de hidratação. Claro que há massas que são pegajosas, e que exigem uma hidratação maior, contudo desejo dar ênfase aos tipos de pão caseiro feitos com maior freqüência por mim (os de abrir com rolo, rechear e enrolar como rocambole), usando farinha de trigo Finna, alguns dos quais se encontram publicados no meu blog: o Só Receitas Simples (Pão Trançado de Frutas Secas, Pão de Leite Condensado com Frutas Secas, Caracol de Figo, Caracóis de Tomate Seco e Manjericão etc.).

UM APARTE INSTRUTIVO
O conhecimento da percentagem de hidratação permite-me escolher as melhores receitas entre as diversas que encontro na net ou em alguma publicação, informando-me se ela está adequada e vai dar um bom resultado. Hoje em dia, muito raramente erro uma receita de pão e, se erro, sei consertar antecipadamente, escolhendo adicionar mais (ou menos) água ou mais (ou menos) farinha para que fique com uma percentagem de hidratação adequada ao tipo de pão a que ela se propõe. Por exemplo, se encontro uma receita de abrir com rolo, rechear e enrolar como rocambole, e sua percentagem de hidratação está um pouco acima de 55% ou abaixo de 51%, eu a corrijo, reduzindo ou aumentando a Água Total da receita para ficar com percentagem de hidratação de 52-54% pois sei, por experiência, que aquela massa vai ser difícil abrir com rolo e enrolar como rocambole, enquanto as de 52% a 54% são perfeitas. Se estiver muito abaixo de 51% ou muito acima de 55%, eu desisto, porque, do meu ponto de vista, a receita está errada para os objetivos aos quais ela se propõe.

Agora vamos direto ao que interessa. Para saber a quantidade de água que pega a sua farinha de trigo para pão (12% de proteína), você poderá testar alguns pães do meu blog e ver se a massa ficou boa de abrir e/ou enrolar com aquela quantidade de água. Faça o cálculo da percentagem de hidratação da massa (veremos logo mais), anote-a na própria receita e reduza-a ou aumente-a, conforme a necessidade, da próxima vez que fizer a mesma receita. Assim você vai aprendendo a lidar com a sua farinha de trigo para pães e a obter resultados mais consistentes.

2. COMO CALCULAR A PERCENTAGEM DE HIDRATAÇÃO DE UMA RECEITA DE MASSA DE PÃO em que se usa a água como único ingrediente que contribui para a hidratação: 

Como as grandezas são diretamente proporcionais, basta fazer uma regra de três simples -- onde a farinha corresponde a 100%--, colocar a quantidade de água, medida em gramas, abaixo da farinha e a percentagem de hidratação será a incógnita, representada pela letra “x”. Suponha uma receita com 500g de farinha e 280g de água, onde desejamos saber a percentagem de hidratação. Basta fazer o quadro com as grandezas separadas e armar a regra de três:

Quadro das  Grandezas
Gramas   Percentagem (%)
500               100
280                 x

Resolvendo a regra de três :
500. x = 100. 280     500x = 28.000     x = 28.000 = 56
                                                                       500
então x=56%, isto é, a percentagem de hidratação da massa é de 56%.

3. COMO CALCULAR A PERCENTAGEM DE HIDRATAÇÃO DE UMA RECEITA DE MASSA DE PÃO quando se empregam ingredientes outros que não a água, ou além da água. 

Como saber a percentagem de hidratação das diferentes massas de pão caseiro, quando se usam na receita outros ingredientes diferentes da água (ou além da água), tais como leite, ovos, manteiga, leite de coco, leite condensado, batata etc., os quais contribuem com quantidades significativas de água para a percentagem de hidratação da massa? Primeiramente, todos os ingredientes da receita (quer sejam medidos em xícaras, colheres etc.) devem ser pesados numa balança de boa qualidade e expressos em gramas. A seguir, será necessário saber o teor de umidade (percentagem de água) em 100g de cada ingrediente, para então calcular a quantidade de água com que cada ingrediente contribui para a ÁGUA TOTAL da receita de massa de pão. Tendo como base a quantidade de farinha trigo e a Água Total da receita, calcula-se a percentagem de hidratação da mesma. 
E aqui que começa a segunda parte da nossa história... 

4. PARA CALCULAR A PERCENTAGEM DE HIDRATAÇÃO DE UMA RECEITA DE MASSA DE PÃO quando se usam outros ingredientes tais como leite, ovos, manteiga etc. é preciso saber:

I) O que é teor de umidade de um alimento;

II) Qual é o teor de umidade significativo (percentagem de água significativa) dos ingredientes usados numa receita de massa de pão;

 III) Como calcular o teor de umidade (percentagem de água) de cada   ingrediente;

III) Como calcular a ÁGUA TOTAL de uma receita de massa de pão;

IV) Como calcular a percentagem de hidratação de uma receita de massa de pão tendo por base a quantidade de farinha de trigo e a ÁGUA TOTAL;


I) O QUE É O TEOR DE UMIDADE DE UM ALIMENTO?
Vamos definir informalmente o teor de umidade de um alimento para os fins de fazer pão caseiro. Assim, o teor de umidade seria a percentagem de água existente em 100g de um alimento. Por exemplo, o iogurte natural tem um teor de umidade de 90%, significando que 100g de iogurte natural possuem 90% de água em sua composição. Em outras palavras, 100g de iogurte natural têm 90g de água em sua composição.

II) QUAL É O TEOR de UMIDADE SIGNIFICATIVO (percentagem de água significativa) dos INGREDIENTES USADOS NUMA RECEITA DE MASSA DE PÃO?

Antes de explanar sobre este tópico, é preciso frisar o termo “significativo”, pois todos os ingredientes da receita (mesmo o sal, açúcar, farinha de trigo etc.) têm umidade, todavia só há interesse em conhecer o teor de umidade daqueles que contribuem com uma quantidade de água significativa, capaz de alterar a consistência da massa de pão: 5g a mais de água? Menos de 5g não se considera significativo? Não encontrei resposta, mas, por experiência, sei que 5g de água --uma colher de chá -- pode ser significativo para produzir uma massa mais úmida ou mais seca, nas receitas de pão pequenas, como são as caseiras.

Vou falar aqui somente do teor de umidade (percentagem de água) dos ingredientes mais frequentemente utilizados em pães caseiros: água, fermento biológico, leite, ovo, manteiga e batata inglesa. Abaixo encontram-se os links para se ter acesso ao teor de umidade destes e de outros alimentos (ingredientes) empregados em panificação. 

Links:
– Veja o teor de umidade dos diferentes alimentos na Tabela 1, que vai da página 26 a 64 da Tabela Brasileira de Composição dos Alimentos, da Universidade Estadual de Campinas. O Índice da Tabela 1 encontra-se na página Vii (ou VII).

--Veja o teor de umidade do ovo de galinha inteiro (clara + gema) na Tabela 1 e o teor de umidade individual da gema e da clara na Tabela 2 do trabalho intitulado Características dos Ovos, da Universidade Federal do Espírito Santo. 

--Veja o Teor de umidade ou teor de água do leite no trabalho O Leite e Seus Derivados, da Universidade de são Carlos.

Caso não encontre algum teor de umidade em nenhuma das referências acima citadas, é só perguntar no Google que você acha.

OBS.: Segue a Parte 2 no próximo post.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

“Cozinhar é um ato de amor”.

Link-me


“Só não erra quem não trabalha”.

Visualizações

▲Voltar ao topo