Pesquisar este blog

Carregando...

Medalhões de Carne Moída ao Molho Madeira

13 de outubro de 2011

Admirei-me da originalidade da ideia de fazer medalhões com carne moída que vi no blog da Vice, Alquimia na Cozinha da Vice, e imediatamente copiei a receita para testar, pois sou igualzinha a São Tomé...

Como adoro molho madeira, resolvi fazê-lo, já que é perfeita a combinação com medalhão. Já, já conto a tragicomédia do molho...

A receita dos medalhões estava toda certinha, porque a Vice é perfeccionista e excelente cozinheira. Assim que levei-os ao forno, comecei a fazer o molho, que me parecia muito simples. Quando acrescentei o conhaque – o último ingrediente – e olhei aquele molho desbotado, de cor indefinida, que aqui no Ceará chamam de “cor de burro quando foge”*, quase morri de desespero. Então acrescentei o impensável: 1, 2 e finalmente 3 colheres de sopa de Shoyu e aí... criei o molho “nipo-lusitano” (brincadeirinha!); tudo na esperança de ele ficar marrom. Qual nada! Só escureceu um pouquinho. Bem, o que fazer? Torrei 70g de carne moída (que haviam ultrapassado o quilo dos medalhões) em um bocadinho de óleo, até a panela ficar toda grudada de uma crosta marrom escura. Usei esta crosta marrom para escurecer o molho, como está explicado no rodapé da receita. E a cor? Ficou clara ainda, mas bem razoável. Então provei o desgraçadinho... Gostoso, todavia um tanto salgado para o meu paladar; no entanto, o pessoal daqui achou ótimo (gentileza deles? Talvez). 
Fiquei danada da vida comigo. Tenho uma receita de molho madeira da mamãe que é excelente, mas como dá trabalho, a velha preguiça fez-me optar pela receita rápida, que acabou sendo muuuuito demorada...

Bom, no final deu tudo certo. Surpreenderam-me tanto o sabor como a beleza dos medalhões, e o molho acabou sendo um ótimo complemento.

* “Cor de burro quando foge” é uma expressão bastante irônica e depreciativa, usada aqui no Ceará quando não se consegue, ou não se quer, precisar a cor de algo ou de alguém. Não sei se no resto do Brasil emprega-se da mesma forma.

Créditos: A receita dos Medalhões veio do blog Alquimia na Cozinha da Vice. Apenas acrescentei louro em pó. O molho madeira teve por base uma receita do Tudo Gostoso, na qual fiz algumas alterações. 
Medalhões (Receita duplicada)
Ingredientes *Colher de sopa:15ml *Colher de chá:2,5ml *Medidas rasas, salvo exceções explícitas 
1. 1 kg de carne moída 
2. 2 ovos 
3. 3 dentes de alho espremidos
4. 2 cebolas médias picadinhas 
5. 1 ¼ de colher de sopa de sal
6. 2 colheres de chá de pimenta do reino (Colher de 2,5ml)
7. 3 colheres de chá de Orégano (Colher de 2,5ml)
8. 3 colheres de chá de louro em pó (Colher de 2,5ml)
9. 4 colheres de sopa de salsa picada 
10. 3 colheres de sopa de cebolinha em rodelas
11. 8 colheres de sopa de aveia em flocos finos 

12. 9 Fatias de bacon para envolver os medalhões 
13. Pedaçinhos de manteiga sem sal
14. Azeite 

Preparo
1. Acenda o forno a 200°.  

2. Forre uma assadeira retangular média de 34,5x22,5x3,5cm com papel alumínio e unte com azeite. 

3. Numa tigela grande, ponha os ingredientes 1 a 11. Amasse tudo muito bem com as mãos. Ponha na assadeira um cortador de biscoito/massas de 7,5cm de diâmetro por 4cm de altura, encha com carne moída até ficar 0,5cm abaixo da borda (se não tiver cortador, modele os medalhões com as mãos diretamente na assadeira, deixando-os com 3,5cm de altura), aperte bem e enrole uma tira de bacon em volta da carne. Prenda a ponta do bacon com um palito de dentes.

4. Ponha um pedacinho de manteiga por cima de cada medalhão e leve a assar por 45 minutos ou até ficarem corados (verifique os medalhões aos 35-40 minutos, pois este foi o tempo no forno da Vice, enquanto no meu, demorou mais) .  

5. Transfira os medalhões para o prato de servir, cubra com o molho madeira e sirva acompanhado de arroz e/ou purê de batatas. 
    Rende 9 medalhões de 7,5cm de diâmetro por 3,5cm de altura.


Molho Madeira 
Ingredientes *Colher de sopa:15ml *Colher de sobremesa:7,5ml *Colher de chá:2,5ml *Medidas rasas, salvo exceções explícitas 
1. 2 fatias de bacon picadinhas
2. 2 colheres de sopa de manteiga sem sal
3. 40g de farinha de trigo 
4. 560 ml de água 
5. 1 tablete de caldo de carne
6. 2 colheres de chá de mostarda (colher de 2,5ml)
7. 2 colheres de sopa de molho inglês
8. 100g de champignon (1 vidro pequeno drenado)
9. 2 colheres de sopa de conhaque (ou 80ml de vinho madeira*)

*Usei conhaque porque não aprecio o sabor adocicado do vinho madeira que temos aqui em casa.

Preparo
1. Fatie os champignons e frite-os rapidamente numa panelinha com 1 colher de sobremesa de manteiga sem sal. RESERVE.

2. Caldo de carne: ferva os 560ml de água, acrescente o tablete de caldo de carne, mexa até dissolvê-lo e apague o fogo. RESERVE.

3. Numa panela média, frite o bacon na própria gordura até ficar dourado. Adicione a manteiga e deixe derreter, junte a farinha de trigo e mexa com uma colher de pau até ficar ligeiramente dourada. Acrescente aos poucos o caldo de carne, mexendo sempre; em seguida, a mostarda, o molho inglês e os champignons, mexendo até engrossar ligeiramente. Adicione o conhaque (ou o vinho madeira), mexa, prove o sal e desligue. Verta sobre os medalhões com auxílio de uma concha de sopa. Se os medalhões demorarem a sair, dê uma esquentada no molho antes de derramá-lo sobre eles.


SE NÃO USAR VINHO MADEIRA E PREFERIR O MOLHO MAIS ESCURO:
1. Logo após adicionar o molho inglês, acrescente 3 colheres de sopa de Shoyu Tradicional (usei Sakura) e 80ml de água filtrada; misture. RESERVE.

2. Numa panelinha, torre 70-100g de carne moída em 1 colher de chá de óleo, até o fundo da panela ficar toda grudado com uma crosta marrom escura, resultante da carne tostada. Coloque o molho nesta panela, abaixe o fogo, e esfregue bem o fundo e as laterais dela com uma colher de pau, para remover a crosta marrom que ficou pregada, a qual dará uma cor mais escura ao molho. Passe então no liquidificador e depois numa peneira de metal de malha fina. Verta numa panela limpa, acrescente os champignons e leve ao fogo até esquentar. Ponha o conhaque, misture, prove o sal e desligue o fogo. Está pronto o molho mais escurinho. Verta sobre os medalhões com auxílio de uma concha de sopa. Se os medalhões demorarem a sair, dê uma esquentada no molho antes de derramá-lo sobre eles.

19 comentários:

Lylia disse...

Oi Laura Lúcia,
Mais uma receita deliciosa.Fico encantada com essa enorme blogosfera e por esse rico intercâmbio que ela proporciona.
A Vice é mesmo uma exceletne cozinheira.
Bj,
Lylia

♥♥ belinhagulosa ♥♥ disse...

Perfeitos Laura...que bonitos ficaram, bjokitass

Vicentina disse...

Seus Medalhões deram de 10x0 nos meus, ficaram lindos, tbm com todo este capricho, usando o aro pra deixá-los todos iguaizinhos.
Fiquei com água na boca e feliz por ter gostado, mas este mérito não é só meu, esta receita tirei lá da Paty do donaamelia.
Brigada pelos créditos.
Bjs e Boa Noite

Teresa Newman disse...

Laura ficaram lindos os medalhões... Perfeitos!

Gina disse...

Laura,
Cor de burro quando foge é expressão que sempre ouvi, mas não sei se é por ser filha de nordestino. Pra mim soa totalmente familiar...
Pelas fotos, se não dissesse que é feito de carne moída, enganaria direitinho.
A saga do molho foi demais! Acredito que todo mundo passa por experiências assim, que requerem improvisos. Ainda bem que no final valeu a pena.
Bjs.

Marly disse...

Olá, Laurita,

Estou torcendo para que este comentário entre, pois ainda estou com sérios problemas decorrentes da infecção do blog com o 'maledeto' malware de dias atrás, lembra? Pois é, o computador já foi e voltou do técnico, mas muitos dos problemas continuam, como o impedimento para comentar em muitos blogs.
Inclusive eu já tinha tentado comentar no post do strogonoffe de nozes sem ter conseguido, o comentário simplesmente sumiu!
Quanto aos medalhões, ficaram perfeitos, se eu não tivesse lido que foram feitos com carne moída já mais adivinharia isto, rsrs. Já o molho madeira, o melhor modo de fazê-lo é mesmo com as raspinhas dos 'queimados' da carne que grudam na panela, o molho shoyu escurece mas é salgado, por isso tem que ser usado com parcimônia, rsrs.
Mas se tudo acabou bem, sinta-se feliz amiga, a aparência do prato ficou fantástica!

Beijoca, boa tarde e muito obrigada pela visita e palavras gentis!

Deborah disse...

Hum, quantos detalhes. Assim não tem como errar.
Adorei...
Quando puder, venha me visitar tb.
Bjs

SUELY PERES disse...

Adoreiiiiiiiiiiiios medalhões e pode apostar que vou fazer também, ja estou salvando a receita em PDF no meu PC , vc é incrível no capricho das apresentações, parabéns amiga. bjus e tenha um ótimo domingo

Rachel disse...

Hehehehe...cor de burro quando foge, é para mim uma expressão bem conhecida, costumamos dizer muito por aqui...rs!

O legal é isso, né...se a receita dá errado, é só botar a cabecinha pra funcionar que logo surge a salvação. saisse bem com o fundinho de panela, não tem coisa melhor para apurar um molho.

Como sempre, um espetáculo de apresentação!

Um grande beijo amiga!!!

Sylvia disse...

Adorei sua sugestao, eu sou daquelas que só usa carne moida para fazer hamburger e molho bolonhesa

Luciana disse...

Ficou uma maravilha esses medalhões, qualquer dia vou arriscar. Lá no Rio, também usamos essa expressão. Mas achei linda a cor que ficou do molho.
Um ótimo fim de semana.
Bjos, Lú.

Renata Boechat disse...

E eu achei isso tudo um verdadeiro sucesso!!!

Prato de revista gourmet,e tem nada de cor de burro quando foge...tá tudo perfeito, não se subestime, ficou show!

Grande abraço, e obrigada pelo carinho de sempre!

Iliane disse...

nossa ficou tão chique essa receita.!!!maravilha de molho!.bjus

Anônimo disse...

Simplesmente nojento! Usar uma crosta marrom escura para dar cor ao molho?!! Pasmei!

Rosangela Cunha disse...

Receita maravilhosaaa, acabei de postá-la no meu blog, tá? quero te parabenizar pelo dia de ontem, dia do dentista,assim como vc, tb sou dentista e apaixonada tb pela culinária, viu? Gostaria muito que vc visitasse o meu cantinho!!!!Ahhh, assim como vc , sou nordestina ,mas De Joao Pessoa ,mas moro atualmente na Alemanha!!!!!!! Bjos
http://desdeminhajanela.blogspot.de/2012/10/medalhoes-de-carne-moida-ao-molho-de.html

Anônimo disse...

não apreciei muito não vi nada de enteressante!!!!

Marcos Fran Diogo disse...

putz a inveja é uma M.... em anônimo!!!! confesso que não gostei tbm da crosta marrom,mas a receita é muito interessante sim e vou faze-la com certeza...Parabéns pela receita...simples e acessivel!!!

Anônimo disse...

Oh santa ignorância de brasileiros.... Se vocês que estão reclamando da "crosta marrom" tivessem um pouquinho de cultura culinária saberiam que molho madeira ***de verdade*** (alta gastronomia) é feito com ossos bovinos torrados em uma assadeira. Quando os sucos e gorduras dos ossos derreterem vão formar uma crosta preta no fundo da assadeira. É justamente essa crosta que é a base do molho; é ela que dá a cor e sabor no molho original. O vinho madeira na receita original é usado apenas como aromatizante. Não tem a função de dar cor ao molho... @Laura: Parabéns pela receita!!!!!

Anônimo disse...

Mas que burrice já se vê que não sabe cozinhar,
e ainda crítica a receita dos outros.

Postar um comentário

Use sua boa vontade e seja gentil.

Só Receitas Simples / baseado no Simple | por © Templates e Acessórios ©2011
▲ Topo